KYC (Know Your Customer): o que é, para que serve e como aplicar

Tempo de leitura: 4 minutos

Know Your Customer: dedo pressionando ícone de pessoa

O conceito de Know Your Customer (KYC) é uma estratégia importante para conseguir desenvolver diferenciais para a segurança da sua empresa, especialmente se ela atua no mercado financeiro. Você já está familiarizado com este conceito? A verdade é que muitos gestores ainda não sabem de que se trata ou os benefícios de aplicar essa prática no negócio.

Porém, também sabemos que quem deseja crescer e se destacar, precisa acompanhar tendências e se atualizar. Por causa disso, decidimos preparar um conteúdo para falar sobre essa prática e de que maneira ela pode ser aplicada na sua empresa. Tem interesse? Então continue a leitura!

O que significa KYC na prática?

O termo traduzido para o português significa “conheça o seu cliente”. Ele trata das estratégias que são utilizadas para conhecer os consumidores por meio da coleta de dados, com objetivo de oferecer serviços adequados e proporcionar maior segurança. É por isso que ele é bastante comum no mercado financeiro. 

Elas são usadas em estratégias com pessoas físicas e jurídicas, cruzando todos os dados a fim de validar as informações. Dessa maneira, é possível identificar falhas e fraquezas para contorná-las, por meio da aplicação de medidas mais eficazes.

O tema é extremamente relevante e alvo de regulamentações, como a Lei anticorrupção e diversas normas dos órgãos relacionados às operações financeiras. No Brasil, foi criado o órgão Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla), que define as diretrizes e as políticas públicas envolvidas com a temática. 

Quais empresas precisam aplicar o processo?

Quando se fala em mercado financeiro, muitas pessoas associam apenas às instituições bancárias ou corretores. Porém, a questão é bem mais ampla. Na verdade, a estratégia Know Your Customer (KYC) deve ser aplicada em todas as empresas que sofram com riscos de:

  • lavagem de dinheiro;
  • fraudes financeiras;
  • práticas de corrupção;
  • financiamento ao terrorismo;
  • outras ações que sejam consideradas ameaças financeiras. 

Quais os objetivos do Know Your Customer?

O KYC têm diversos objetivos, em sua maioria, relacionados à proteção dos consumidores e das próprias instituições, além do combate a fraudes. Ainda, o conceito também contribui para o oferecimento de produtos e condições mais personalizadas. 

Para ajudar você a entender essa questão, listamos as principais finalidades dessa estratégia. Olha só:

  • estabelecer a identidade do cliente de forma segura;
  • mapear o perfil do cliente, identificando suas atividades, histórico de crédito e serviços mais adequados;
  • cumprir as rotinas de compliance, que exigem práticas anticorrupção para seguir a legislação sobre o tema;
  • prevenir e identificar práticas como lavagem de dinheiro e outras fraudes;
  • entender se os fundos movimentados pelos clientes são legítimos;
  • prevenir riscos do negócio, relacionados à concessão de crédito ou responsabilização por descumprimento das leis.

Ou seja, ele traz diferenciais importantes que demonstram a seriedade da instituição e o seu compromisso em cumprir a legislação, sempre com o objetivo de manter um ambiente seguro para todos: o cliente, a empresa e toda a sociedade. 

Como colocar o KYC em prática?

Se interessou em colocar o Know Your Customer em prática? Você pode fazer isso com 3 passos simples, veja só!

Identifique os clientes

O primeiro passo é a identificação de clientes, para que seja possível validar a identidade em todas as transações realizadas por ele na empresa, prevenindo a prática de falsidade ideológica. Você vai precisar mapear esse processo e planejar como ele será posto em prática. Em geral, ele envolve: 

  • solicitação de documentos dos clientes para ter um relacionamento com a empresa;
  • análise dos dados cadastrais e rotina para atualização das informações;
  • manutenção do controle sobre todas as alterações feitas. 

Crie pontos de confiança

A confiança é um ponto fundamental nas estratégias de KYC, então é preciso adotar práticas que ajudam a mitigar os riscos e aumentar a proteção oferecida ao consumidor e à própria empresa. Alguns pontos relevantes são:

  • entender a origem do patrimônio dos clientes;
  • ter estratégias para entender a origem e o destino das movimentações;
  • estabelecer práticas para conseguir vetar relacionamentos que tenham alto risco;
  • identificar e, se necessário, reportar situações que possam ser indício de crime.

Mantenha a estratégia ativa

O último passo, na realidade, trata de uma ação contínua: manter a estratégia ativa, monitorando os clientes e as transações realizadas para manter a eficácia do KYC. Se a ação não for estrutura de maneira recorrente, com avaliações constantes, os riscos de fraudes e outras práticas ilegais continuarão a existir.

Outro ponto importante para isso é ter uma estratégia bem estruturada para a mitigação de riscos, com ações que inibam as práticas suspeitas e consigam fazer um monitoramento constante para identificar movimentações incomuns, gerar relatórios e, até mesmo, incluir as pessoas em listas de sanções internas por irregularidades. 

Quais os benefícios do KYC?

O KYC tem como principal benefício a segurança, já que evita práticas criminosas que envolvem o mercado financeiro, mas não é só isso. Ele também garante que a sua empresa seguirá as determinações legais e traz mais proteção para os clientes. 

Toda a segurança proporciona a redução de riscos e, consequentemente, das perdas financeiras que surgem em decorrência de fraudes. Resumindo: é possível otimizar os lucros do seu negócio ao aplicar o KYC. 

Aqui, é essencial ter boas ferramentas para coletar e fazer a análise de dados. Uma dica importante é contar com a biometria facial para trazer mais segurança nos acessos, além de prevenir qualquer prática relacionada à falsidade ideológica.

O conceito de Know Your Customer (KYC) pode parecer complicado de entender, mas é simples. No entanto, a sua aplicação na empresa exige muito planejamento e ferramentas adequadas para conseguir atingir os objetivos propostos. 

Este post foi útil? Então que tal acompanhar outros conteúdos sobre o assunto? Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades do blog!

Deixe o seu comentário abaixoFechar comentários

Deixe uma resposta