Categorias
Conteúdo

Identity as a Service (IDaaS): compreendendo a identidade como serviço

Tempo de leitura: 5 minutos

O crescimento do uso da tecnologia na gestão de dados e a necessidade de proteger informações trouxeram destaque para o conceito de Identity as a Service (IDaaS). A solução ajuda no controle de acesso, especialmente diante de ferramentas como computação em nuvem e a necessidade de maior segurança digital. 

A sua empresa já conta com essa solução? Muitos negócios ainda contam apenas com sistemas internos para isso, sem ter serviços especializados para ajudar na autenticação de acesso. Contudo, diante da importância da segurança de dados, vale a pena conhecer as ferramentas disponíveis no mercado.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo para esclarecer o que é o IDaaS, os benefícios e serviços relacionados. Continue lendo!

O que é Identity as a Service?

O termo Identity as a Service pode ser traduzido como “Identidade como Serviço“. Mas o que isso realmente significa? O IDaaS trata de infraestruturas ofertadas por empresas especializadas para gerenciar acessos e validar usuários, com soluções baseadas em nuvem.

Ou seja, em vez de usar ferramentas próprias, você terceiriza o serviço para trazer mais segurança aos registros do negócio. Por isso, o conceito se relaciona com a Identity and Access Management (IAM), ou Gestão de Identidade e Acesso em português. 

Para tanto, o sistema do IDaaS atua como identificador, gerenciando os usuários que acessam os aplicativos vinculados à solução. O objetivo é garantir que eles são quem afirmam ser e que têm autorização para acesso. 

Dessa maneira, ele consegue incluir uma camada de segurança que permite rastrear os acessos e combate às tentativas de fraudes. Isso porque ele pode impedir o acesso de terceiros não autorizados, protegendo dados confidenciais. 

Quais os benefícios da IDaaS?

A segurança dos dados armazenados pela empresa é essencial para o negócio. Primeiramente, por trazer informações financeiras e segredos industriais que não devem ser acessados por qualquer pessoa. Depois, por ter registros de diversos usuários, como clientes e fornecedores, que devem ter proteção.

Esse cuidado se tornou ainda mais evidente com o surgimento da General Data Protection Regulation (GDPR), na Europa, seguida pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), já vigente no Brasil. Os regulamentos exigem a adoção de medidas de proteção e diversos cuidados no tratamento de informações dos usuários.

Eles garantem direitos para os titulares dos dados, deveres para quem realiza os tratamentos e punições para quem descumprir a legislação. Diante disso, o IDaaS consegue trazer benefícios importantes. Veja quais são!

Maior segurança nos dados

O primeiro grande benefício é a maior segurança dos dados registrados no sistema da empresa. O Identity as a Service aumenta os padrões de segurança na gestão de acessos, permitindo a definição  de hierarquias e liberação de registros somente para as pessoas autorizadas.

É possível configurar as permissões e autorizações, inclusive realizando as alterações devido à rescisão de contrato, entrada de novos colaboradores ou alterações de cargo. 

Possibilidade de mapear os acessos

Outro benefício é que o serviço permite mapear os acessos realizados, identificando a sua origem e regularidade. Também fica mais fácil entender como é o tráfego dos dados, por quais departamentos eles passam e como eles interagem com as ferramentas da empresa. 

Muitas vezes, as estruturas utilizadas trazem certa complexidade, o que pode dificultar o mapeamento. A contratação de um sistema de IDaaS também pode auxiliar na integração ao conectar várias ferramentas da empresa, enquanto também implementa o gerenciamento de acesso. 

Redução de custos e maior produtividade

A contratação do serviço tem um custo, mas consegue proporcionar economia para a empresa. Os acessos são feitos com segurança, mas têm menos complexidade, o que reduz problemas com a necessidade de redefinir senhas. Vale lembrar que o processo, muitas vezes, exige atenção do time de TI, que deixa de atuar em outras atividades importantes. 

Tudo isso também proporciona mais produtividade para os colaboradores, que conseguirão manter o foco em suas funções. Como consequência, a empresa consegue melhorar os resultados, sem aumento do investimento com folhas salariais. 

Por fim, a maior segurança reduz os riscos de vazamentos e outros problemas gerados pelos acessos indevidos, não é? Logo, você também terá menos riscos de arcar com multas, indenizações e outros prejuízos decorrentes das falhas no gerenciamento de acessos. 

Quais são os serviços ofertados?

Depois de entender o que é e os benefícios que o Identity as a Service oferece, que tal conhecer melhor os serviços ofertados por essas soluções? A seguir, você vai conhecer 3 ferramentas importantes de IDaaS, confira!

Single Sign On (SSO)

Também chamado de login de acesso único, o SSO é uma ferramenta que permite ao usuário acessar diversas aplicações com apenas uma autenticação. Ou seja, se a empresa conta com vários aplicativos, o trabalhador não precisará contar com vários registros, decorando logins e senhas variadas.

Tudo isso é feito com apenas um login, que garante agilidade e segurança no acesso às aplicações em nuvem ou móveis disponibilizadas pela empresa. Para tanto, são utilizadas as credenciais corporativas em um sistema de IDaaS. A empresa também tem acesso a um único local para conseguir gerenciar todos os aplicativos disponibilizados. 

Autenticação multifator (MFA)

Nesse caso, são usados vários fatores de identificação para validar o usuário. A ideia é aumentar a segurança, ao criar camadas extras de proteção no gerenciamento de acesso. Por exemplo, pode ser necessário um login e senha, além do uso de um dispositivo, como um USB (chave 2SV). 

Outras práticas comuns são o envio de códigos por celular ou e-mail, uso de aplicativos com tokens para liberação, etc. Além disso, ele pode ser usado em complemento com outras ferramentas que fazem do Identity as a Service, como a biométrica. A base para a criação de uma MFA de segurança costuma usar, ao menos, dois destes critérios:

  • conhecimento: uma informação que só o usuário saberia, como a senha cadastrada;
  • posse: um item que pertence ao usuário, como o celular ou outro dispositivo;
  • herança: uma característica do usuário, como a digital ou os traços da face.

Biometria

Uma solução importante de IDaaS que pode trazer bons resultados no combate à fraude é a biometria. Ela se baseia em características físicas que são únicas nas pessoas para validar o acesso a ambientes físicos e digitais. Ela pode ser feita de diversas formas, como:

  • impressão digital;
  • geometria das mãos;
  • reconhecimento de voz;
  • reconhecimento de íris ou de retina;
  • reconhecimento facial. 

Aqui, a biometria facial consegue ter diferenciais interessantes. A tecnologia é contactless e baseada em cerca de mil pontos da face, inclusive com a possibilidade de reconhecer traços de envelhecimento. Além disso, ele conta com a prova de vida, que é um sistema que verifica se a imagem obtida é de um organismo vivo, evitando a reprodução de fotografias e vídeos, o uso de máscaras e outras tentativas de spoofing.

Para isso,  você pode contar com a FullFace. Contamos com um API que se integra facilmente aos sistemas da empresa e cria um CPF digital aos usuários, sem fazer o registro de imagens nos bancos de dados. A validação do acesso é feita em poucos segundos, garantindo toda a agilidade e a segurança que a companhia precisa. 

Como foi possível perceber, o Identity as a Service traz ferramentas importantes para a segurança de dados e o gerenciamento de acesso nas empresas. Portanto, pesquise as soluções disponíveis para encontrar a mais adequada para o seu negócio. 

Quer saber mais? Acesse o site da FullFace e conheça as nossas soluções para o reconhecimento facial!

Deixe uma resposta